Jose Cuervo instala bebedouros de tequila nos EUA

Você percebe que cresceu quando o desejo de pôr refrigerante no bebedouro da escola se torna a vontade de colocar bebida alcoólica no bebedouro de casa. A CP+B em parceria com a Jose Cuervo realizou nosso sonho. Na ação para comemorar o National Tequila Day (24), a marca instalou diversas fontes que jorravam o destilado em importantes pontos em Los Angeles.

Para garantir a organização, as estações da “H2Cuervo” tinham pessoas para atestar a idade legal e manter a ordem do espaço, orientando os participantes a darem a vez a outras pessoas que quisessem provar da tal fonte dos sonhos.

“Enquanto outras marcas de tequila focam no refinamento e na conformidade, a Jose Cuervo encoraja todos a lutarem contra o que é chato, viver com tudo e abraçar o agora porque o amanhã é superestimado”, diz a campanha “Tomorrow is Overrated” ( o amanhã é superestimado), que engloba a ação.

Confira abaixo as fotos do evento e o filme manifesto de reposicionamento da marca:

Jose Cuervo – Tomorrow is Overrated from Shane Valentino on Vimeo.

P&G emociona em campanha sobre racismo

Uma das melhores estratégias para conquistar o público é usando o afeto e carinho nas campanhas, mas se for amor de mãe, o sucesso é certo. A P&G, que já fez campanhas muito bem aceitas pelo público, como “Obrigado, Mãe” com atletas olímpicos e “TouchOfCare” sobre os transgêneros, acertou mais uma vez ao comunicar a sua marca e conversar sobre assuntos atuais.

O filme que vem acompanhando o projeto “My Black is Beatiful” que foi criado em 2006 por um grupo de mulheres negras da própria companhia. O coletivo tem a missão de mostrar ao grande público que é possível crescer em um país racista como os Estados Unidos. O grupo convidou a BDDO de Nova Iorque para um vídeo que mostra a mesma conversa que as mães negras têm com as filhas em várias épocas.

Com um início forte, o anúncio começa com uma mãe arrumando a filha de frente para o espelho. Por um segundo ela para, ouve algo que lhe desagrada e pergunta: “Quem disse isso? ”. A menina sem entender direito o que era racismo responde calmamente que foi a “A senhora na loja”. A partir daí a peça expõe em diálogos familiares como a intolerância altera e machuca milhões de vida. Confira abaixo os dois cortantes minutos que mesmo tendo um tema de época são mais atuais do que nunca:

“A grande publicidade abre corações e muda de mentes, mas não precisa parar por aí. Acreditamos que a grande publicidade pode inspirar mudanças reais e duradouras. Essa é a aspiração de “The Talk”, disse o diretor de comunicações da empresa global da P&G, Damon Jones, em um comunicado.

Ficha Técnica

Chief Creative Officer, Worldwide: David Lubars
Chief Creative Officer, New York: Greg Hahn
Creative Director: Marcel Yunes, Rick Williams
Creative Director: Rick Williams
Associate Creative Director: Nedal Ahmed
Associate Creative Director: Bryan Barnes
EVP, Global Account Leader: Anita May
EVP, Group Planning Director: Sangeet Pillai
Director of Integrated Production: David Rolfe
Executive Producer: Dan Blaney
Senior Producer: Whitney Collins
Executive Music Producer: Melissa Chester
Senior Integrated Business Manager: Matt Friday
Production Company: The Corner Shop
Director: Malik Vitthal
Exec Producer: Anna Hashmi
Director of Photography: Lasse Frank
Production Designer: Wynn Thomas
Costume Designer: Isis Mussenden
Producer/ Head of Production: Jessica Miller
Line Producers: Stephen Love & Blake Pickens
Editorial: Work Editorial
Lead Editor: Rich Orrick
Editor: Theo Mercado
Producer: Jamie Lynn Perritt
Executive Producer: Erica Thompson
VFX Studio: The Mill NY
2D Lead: Jeff Robins
Producer: Sophie Mitchell
Executive Producer: Rachael Trillo
Music: Pulse Music NY
Composers: Julia Piker & Dan Kuby
Producer: Steve Grywalski
Executive Producer: Dan Kuby
Sound Design: Trinite Studios
Sound Designer: Brian Emrich
Mixing Studio: Heard City
Mixer: Phil Loeb and Keith Reynaud
Producer: Sasha Awn & Andi Lewis
Color Grade/Transfer: Company 3
Producer: Clare Movshon & Alex Lubrano
Colorist: Sofie Borup Agency Partners
Multicultural Strategic Communications: Egami Consulting Group
CEO: Teneshia Jackson Warner
Senior Strategic Advisor: Cheryl Overton
Vice President: Liv Lewis
Media: Hearts & Science
Website: Barefoot Proximity
Multi-Cultural/Collateral: Burrell Communications
P&G My Black is Beautiful
Chief Brand Building Officer: Marc Pritchard
Director: Kristine Decker
Associate Brand Director: Betsy Bluestone
Brand Manager: Verna Coleman-Hagler
Randall Smith: BBIC
John Lick: BBIC
Senior Manager Communications: Crystal Harrell
CMK: Brittany Body

Site oficial do Linkin Park dispõe lista de serviços de auxílio contra o suicídio após morte do vocalista Chester Bennington

A morte do vocalista da banda Linkin Park chocou os fãs e pessoas do mundo todo. Chester Bennington de 41 anos foi encontrado morto, com suspeita de suicídio por enforcamento, no último dia 20 em seu apartamento na Califórnia, EUA. O cantor que lutou por anos contra vícios de álcool e drogas, se enforcou com um cinto na maçaneta de uma porta, e tinha uma garrafa de bebida alcoólica pela metade.

Dias depois, na página principal do site oficial da banda, foi colocado uma lista de locais que pessoas com depressão podem procurar ajuda para prevenir o suicídio. No topo da página – chester.linkinpark.com – aparece a hastag #RIPChester.

Na última sexta (21), o grupo cancelou a turnê norte-americana de One More Light. O comunicado foi feito pela empresa Live Nation no Facebook. “Estamos incrivelmente entristecidos ao saber sobre a passagem de Chester Bennington. A turnê norte-americana de One More Light foi cancelada e os reembolsos estão disponíveis nos pontos de compra. Nossos pensamentos vão para todos os afetados”, escreveu.

O Blink-182, banda que o Linkin Park acompanharia em outra série de shows comemorativos no fim deste mês, também cancelou as apresentações. “O Blink-182 está destruído com a perda do nosso amigo e incrível músico Chester Bennington. Não podemos imaginar tocar Blinkin Park (nome dado à turnê) sem seu talento e sua voz. Não seria possível. Enviamos nossa profunda simpatia à família, aos colegas, amigos e fãs. Os reembolsos ficarão disponíveis nos postos de compra”, disseram.

Os integrantes do Linkin Park escreveram um comunicado oficial na página da banda no Facebook:

“Querido Chester. Nossos corações estão quebrados. As ondas de choque pela dor e negação continuam a varrer nossa família, enquanto tentamos enfrentar o que aconteceu. Você tocou muitas vidas, talvez mais do que possa ter imaginado. Nos últimos dias, pudemos ver uma onda de amor e apoio, tanto público quanto privado, ao redor do mundo. Talinda (mulher de Chester) e sua família apreciaram isso, e esperam que o mundo saiba que você era o melhor marido, filho e pai. A família nunca estará inteira sem você”.

“Ao falar com você sobre os próximos anos juntos, sua empolgação era contagiosa. Sua ausência deixa um vazio que nunca poderá ser preenchido. Sua voz barulhenta, engraçada, ambiciosa, criativa e generosa está fazendo falta. Estamos tentando nos lembrar que os demônios que te levaram de nós sempre fizeram parte do negócio”.

“Afinal de contas, foi a maneira como você cantou sobre demônios que fez cada um cair de amores por você no primeiro momento. Sua coragem os colocou em evidência, e ao fazê-lo, nos colocou juntos e nos ensinou a sermos mais humanos. Você tinha o maior coração”.

“Nosso amor por fazer e tocar música não se esgotará. Enquanto nós não sabemos o caminho que nosso futuro terá, nós sabemos que nos tornamos melhor por você. Obrigado por esse presente. Te amamos e sentimos muito a sua falta. Até que nos encontremos de novo. LP”.

 

McDonalds e DM9 chama o público para conhecer “A melhor cozinha do mundo” com influenciador que é ex-funcionário da rede

Aproveitar a imagem de um influencer como estratégia de comunicação já é bom, imagina se esse influencer tem uma real ligação com a marca, contextualizar fica muito mais fácil. O McDonalds que não é bobo nem nada, junto com a DM9, criaram a campanha protagonizada por Phellyx, um influenciador super extrovertido, que curiosamente é ex-funcionário da rede de fast food e já gravou vários (e divertidíssimos) vídeos falando das experiências do antigo trabalho.

O objetivo é chamar o público a conhecer os processos e procedimentos que garantem a qualidade no preparo dos alimentos, em 2016, mais de 1,2 milhão de cliente visitaram as lojas e puderam ver tudo o que acontece.

“O Phellyx, além de ser supersimpático, divertido e espontâneo, tem propriedade para falar do assunto porque foi funcionário do McDonald’s antes de se tornar influenciador”, afirma Filipe Botton, Diretor de Planejamento da DM9.

Há apenas duas horas no ar, o filme publicado pela fanpage da marca no Facebook já conta com quase 5 mil interações.  “Estar com as portas de nossas cozinhas abertas é um compromisso do McDonald’s. Desta forma, mantemos a transparência e a proximidade com nossos clientes, mostrando tudo o que querem saber sobre a marca de comida mais icônica do mundo. Por isso, alcançar a marca de 1 milhão de visitas no Brasil em apenas seis meses do ano é motivo de reconhecimento e comemoração”, celebra Paulo Camargo, presidente da Divisão Brasil da Arcos Dorados, empresa que opera os restaurantes McDonald´s em 20 países da América Latina.

Lavanderia de Belo Horizonte faz ensaio fotográfico com moradores de rua para campanha do agasalho

Uma lavanderia online de BH, a Lavemcasa, fez sua primeira campanha de arrecadação de agasalhos. Em parceria com Studio Lumini e a agência Casasanto, a “Campanha do agasalho, sua doação faz moda” foi criada com o intuito de chamar a atenção para as pessoas que precisam de doações para sobreviver nos dias frios. Diferente das campanhas que costumamos ver de arrecadação, o projeto tem direcionamento para o mundo da moda, eles trazem moradores de rua como protagonistas do ensaio fotográfico, para lembrar de quem mais precisa de roupas e casacos, são as pessoas que muitas vezes são invisíveis a alguns olhos.

 

Ficamos sensibilizados com a causa e criamos uma campanha inovadora, onde os figurinistas fossem os próprios personagens que vivem o dia a dia nas ruas. Nossa agência sempre teve uma preocupação com o próximo e não poderíamos ficar fora dessa. Realmente o resultado foi sensacional e muito prazeroso de fazer”, revela Robson Santo, diretor da agência Casasanto.

O projeto foi apoiado por outras empresas e pessoas da capital mineira que foram às ruas retratando de forma impactante a realidade de um inverno para quem não tem teto. Distrito da Moda, Savassi Criativa, Fiemg, Marco Mendes/Lumini fotografia, Barbearia Razor Bros e as produtoras Amanda de Mendonças e Anna Lara/Studio Tertúlia colaboraram com a campanha.

“Quando recebemos o convite em participar da campanha não pensamos duas vezes em colaborar. Tivemos a ideia de levar um estúdio fotográfico até ao local em que eles vivem, ou seja, nas ruas, e a experiência foi fantástica. Esperamos que a população se conscientize com a campanha e realmente ajude a quem precisa. Geralmente são pessoas que não tem rosto, mas tem frio.”, comenta o diretor de criação da Casasanto, Fred Bandeira.

A Campanha teve início no último dia quatro de junho e irá permanecer até o final do inverno. As colaborações são feitas através do telefone (31) 3360-8407, para agendar a coleta. A Lavemcasa busca a doação, lava, passa e distribui para quem precisa. Saiba mais no site da Lavanderia.

Heinz “trolla” cidade inteira de uma forma inusitada

Uma das coisas mais comentadas e muitas vezes criticadas, é o amor que os fluminenses têm por colocar ketchup na pizza, e quem pensa que essa conversa rola só no Brasil se engana, nos Estados Unidos não é diferente. Criadora do cachorro-quente como conhecemos hoje, a terra do Tio Sam é uma das principais consumidoras da iguaria. Em todo seu território, o lanche costuma vir com muito ketchup, menos em uma cidade: Chicago.

A partir desta particularidade, a Heinz em parceria com a agência Alison Brod Marketing + criou um tempero completamente novo para trollar os defensores da receita típica do munícipio. Deixado como amostra grátis para o Dia Nacional do Cachorro Quente, o “Chicago Dog Sauce” tinha uma identidade visual em azul que despistou consumidores e fez com que muitas pessoas provassem a novidade.

Confira abaixo a reação dos clientes ao perceber a verdadeira identidade do produto comemorativo:

Guia básico do publicitário freelancer

Hoje em dia fazer o famoso freela pode ser por necessidade ou opção e é que é uma área está em constante crescimento. Com um mercado publicitário mais dinâmico e adaptável, ser um freelancer está em alta e vale muito a pena.

Para Marcelo Vaz, atual diretor de arte da NBS, e que antes de conquistar o cargo atual trabalhou como freelancer para a agência, a dinâmica atual da profissão e a possibilidade de trabalhar para vários projetos diferentes, enriquece o repertório dos profissionais. “O fato de trabalharmos com diversas marcas e produtos, de cervejas a empresas financeiras, de absorventes a hospitais, nos obriga a saber sobre um pouco de tudo. Isso nos torna mais atentos e também mais soltos”, diz Vaz.

De acordo com Rafael Carvalho, que hoje em dia atua como freelancer, o mais importante para um freela é se manter visível. Divulgar trabalhos nas redes e se manter próximo a sua rede. “Passei quatro anos trabalhando alocado em uma empresa e meses atrás foi o momento de retomar contatos e possibilidades. Neste momento, uma boa rede profissional e pessoas que acompanharam meu trabalho ao longo do tempo, mesmo que só pelas redes sociais, por isso vejo como importante manter redes atualizadas da melhor maneira possível”, diz Rafael.

Para ambos, trabalhar como freelancer não tem a ver com o perfil, mas sim à capacidade de organização. Veja algumas dicas legais para quem está entrando agora no negócio:

Esteja visível

Estar visível pode parecer fácil na era que estamos em que tudo se expõe nas redes sociais. Mas aparecer para as pessoas certas pode ser uma tarefa não tão fácil, é importante dar movimento ao seu trabalho, encontrar pessoas e redes que possam te ajudar a se tornar notável.

Transição gradual

Caso escolha a carreira do freela, não se precipite. Para a maioria dos freelancers que estão no mercado há mais tempo, o segredo é entrar aos poucos, com cuidado. Ainda com um emprego fixo, comece a construir uma base de contatos e vá observando qual momento ideal para ficar por conta própria.

Imagem relacionada

 

Novos cálculos

A variação do salário de um freelancer pode se considerar um dos maiores desafios. Não existe o fixo mensal, por isso é tão importante a organização e se adaptar para a nova forma de ganhar dinheiro. Pode ser que em alguns períodos, não entre nada, em outros você poderá fazer ‘seu pé de meia’.

Resultado de imagem para freelancer

Prudência no custo/hora

É importantíssimo saber o seu valor, cobrar mais ou menos por um job pode passar uma má impressão, é aconselhável conversar com amigos da área e profissionais de outras empresas, para saber a média das agências e tentar chegar um meio termo.

 

Ambiente de trabalho

Por último, mas não menos importante, o ambiente de trabalho pode te ajudar bastante na hora de se mostrar ao mundo. Nem sempre ficar trancado em casa pode ser uma boa escolha, um freela precisa circular, atualmente, dada a quantidade de coworkings e espaços de inovação em várias cidades, é possível fazer isso de uma forma útil e sem grandes custos.

Resultado de imagem para freelancer