Volkswagen traz a desconstrução para lançamento do novo Up!

Antigamente acreditava-se que para conhecer lugares era necessário gastar rios de dinheiro com hotéis e passagens aéreas, que viver de hobby era praticamente uma ilusão, e que lugar de mulher era em casa. A partir dessas certezas que se tornaram (graças a Deus) ultrapassadas é que a Volks pensou em algo para mudar e lançou a campanha integrada do novo Up!.
Criada pela AlmapBBDO, a campanha tem a intenção de fazer o público “desachar” antigas certezas e começou a trabalhar essa ideia na mente dos consumidores no início de Abril por meio do conceito #desache. Sem dizer o real objetivo da hastag, a empresa começou a divulgar em teasers para a TV e em digital para instigar o público e deixá-los curiosos, abordada em conteúdos direcionados de blogs e sites, e também por influenciadores de diferentes perfis. Chegou ao primeiro lugar no Trend Topics Brasil, no último dia 5, à frente de temas que estão acostumados com o topo, também foi listada entre as três mais comentadas no mundo.
O filme Desache tem um minuto e traz as novidades do novo Up! que faz um paralelo com as mudanças do mundo em si e mostra que é possível sim, um carro entregar todas as funcionalidades que o Up” tem. E conclui: “Chegou o novo Up! Um carro que vai fazer você desachar muita coisa. Novo Up! Feito de novas ideias”
Segundo o gerente executivo de Marketing Comunicação da Volkswagen do Brasil, Leandro Ramiro: “É uma experiência muito mais em sintonia com os valores e o comportamento do público contemporâneo, mais aberto a rever convenções e posicionamentos que vão desde as relações familiares a mobilidade urbana”, disse.
A próxima fase, a campanha conta com uma ajudinha extra de influenciadores, como Rafinha Bastos e os canais Me Poupe, Acidez Feminina e Desimpedidos, que agora vão testar o novo Up!, compartilham suas experiências com o modelo, e se passaram a achar ou desachar opiniões a seu respeito Além disso, os conteúdos customizados de sites e blogs, como o Sensacionalista e o BuzzFeed abordaram o tema #desache dentro de uma linha de variedades e curiosidades, agora também revelam o automóvel.
Em mídia digital, a campanha vai impulsionar o público ao site mediante à preferência de cada categoria. Como por exemplo, o público atraído por tecnologia, será impactado por publicidade customizada, sendo automaticamente direcionado ao site do novo Up! que estará ambientado de acordo com o perfil do consumidor, além de gerar dados de pesquisa de acordo com as preferências desse público .
A campanha é composta, ainda, por anúncios especiais em páginas triplas, mobiliário urbano, out of home, filme para cinema e material de ponto de venda.

Assista ao filme

Transforme seus rabiscos em desenhos com AutoDraw, a nova ferramenta do Google.

Se você gosta de desenhar, mas seus rabiscos não passam de casinhas e bonecos de palitos, seus problemas acabaram!
Como o Google está sempre inovando, desta vez não foi diferente, foi lançada a nova ferramenta criada pelo Google Creative Labs que corrige automaticamente e diretamente do navegador, os traços em desenhos, no mínimo apresentáveis.
Os desenhos podem ser criados pelo computador ou celular, incluindo até que a inteligência artificial aprenda com você e te ajude a melhorar no futuro. Após concluir sua ilustração, você pode fazer o download em formato de arquivo PNG. De graça.
O AutoDraw foi desenvolvido a partir do Quick Draw, outro aplicativo do Google que tenta adivinhar o significados dos seus rabiscos. Uma vez que você encontrar uma sugestão correspondente ao seu desenho, basta clicar nela que seu rabisco será substituído por um desenho bem mais profissional. Legal, não é? Dá até para colorir os desenhos, e personalizar do seu jeito.

Assista ao vídeo explicando como funciona a ferramenta.

Amazon provoca João Dória em comercial do Kindle

No início do ano, João Dória, atual prefeito de São Paulo, causou muita polêmica apagando os desenhos de grafiteiros e pichadores na cidade. Tendo em vista a repercussão a respeito dos muros pintados de cinza, o Kindle resolveu pegar carona nesta polêmica e criar sua primeira campanha para promover a marca no Brasil.

Utilizando projeção visual, a Amazon resolveu reproduzir diversos trechos de livros nos muros pintados de cinza pela atual prefeitura.

O filme se chama: “Movidos por histórias”, e seu argumento é o seguinte: “Pintaram os muros de cinza? A gente cobriu o cinza de histórias”.

Inclusive a polêmica do João Dória não serviu apenas para promover o Kindle, o Habib´s já brincou com o cinza da cidade e a luta do “gestor” contra os pichadores em uma de suas campanhas.

Confira o resultado desta ação:

Publicidade e a inteligência artificial

Atualmente, com a evolução e crescimento tecnológico e a velocidade com que as coisas estão acontecendo a nível mundial, a constante necessidade de se reinventar é um desafio real enfrentado pelas marcas. Sendo assim, algumas empresas estão testando o uso da inteligência artificial em tarefas isoladas, como por exemplo, recomendações e compra de anúncios.

Com isso, a utilização da inteligência artificial significa “abrir mão do controle e confiar na tecnologia para realizar tarefas que antes eram dadas a tecnologias complexas e times”.

Entretanto, antes de tal decisão é importante ter conhecimento de como funciona a inteligência artificial.  Existem, portanto, alguns “passos para converter o pensamento humano em algoritmos, e esses algoritmos em programas de marketing digital que funcionam de maneira autônoma, do começo ao fim”.

  • Entender porque as coisas são feitas da forma como são feitas

Para programar a IA é necessário pensar em tudo o que precisará ser realizado, de modo que a mesma saiba o que fazer, quando e como.

As decisões que envolvem a execução de programas de marketing ocorrem, em geral, de forma inconsciente. Sendo assim, converter esses processos em algoritmos “requer o entendimento do por que cada decisão foi tomada” como, por exemplo: Porque você optou por essa palavra e não aquela? Como você decide qual a melhor cor a ser usada?

  • Ensinar tecnologia a entender informações abstratas

A inteligência artificial tem como principal característica a capacidade de processar dados e transformá-los em ações, contudo, é importante saber como a tecnologia se comportará diante de decisões que utilizam conhecimentos mais abstratos como a criatividade.

A máquina, neste caso, precisará ser programada de modo que seja capaz de processar as informações e julgar a melhor abordagem. No caso da publicidade, saber quando e quais imagens e textos devem ser usados em cada momento específico.

  • Programar todas as possibilidades de situações e consequências antes de qualquer ação

Tratando-se de campanha, existem inúmeras variáveis e combinações possíveis que podem influenciar no resultado final.

Sendo assim, a IA deverá estar habilitada de maneira que após a análise de todas as combinações, possa decidir qual a melhor escolha em relação a todas as opções, levando em conta variáveis como comportamento, região geográfica, público, meio de comunicação etc.

  • Fazer a construção individual funcionar em um programa integrado

Um dos grandes desafios do marketing digital é que as diferentes plataformas são gerenciadas por pessoas e tecnologias diferentes. Ou seja, cada um possui um tipo específico de abordagem. Com isso, não é possível ter o mesmo alcance e eficiência utilizando configurações de um programa nos demais canais.

Para que a máquina consiga fazer isso, será necessário haver um entendimento da interação de todos os esses sistemas, “além da habilidade de criar um todo que seja melhor que suas partes individuais”.

  • Introduzir checagem e balanços para que a inteligência artificial não trapaceie

“Não deixar que a IA trapaceie pode ser uma das maiores preocupações das empresas. Então, é necessário que sejam introduzidas regras que previnam ela de tomar decisões que passem por cima dos propósitos das pessoas ou empresa que está servindo”.

Por fim, tudo isso deve ocorrer sem que haja interferência de publicitários.

 

Fonte:Meio&Mensagem

McDonald’s usa máquina para distribuir os novos formatos do “Big Mac” em ação

O McDonald’s inovou em sua nova ação de marketing para promover os diferentes formatos do “Big Mac”, para isso, utilizou uma “máquina de hambúrguer” que oferecia além do famoso “Big Mac” os novos produtos “Mac Jr” e “Grand Mac”

A ação que ocorreu no dia 31 de janeiro, em uma das lojas mais movimentadas de Boston, utilizou a instalação de uma vending machine, que permitia que o consumidor conecta-se sua conta do Twitter na máquina e escolhe-se uma das opções oferecidas. Após este procedimento, a máquina gerava automaticamente um tweet promovendo a rede de lanchonetes, enquanto o lanche saia pelo compartimento.

O McDonald’s não confirmou ao certo se planeja utilizar a “máquina de hambúrgueres” para comercializar seus produtos. Porém, futuramente pode ser que este tipo de venda se torne comum, podendo facilitar os seus clientes na hora da compra.

Veja um vídeo sobre a ação:

burger_atm_mock

 

Embalagem de salgadinho se transforma em bafômetro para ação no Super Bowl

Em grandes jogos é natural encontrar a galera em bares e torcer por seu time. Contudo, muitas vezes a empolgação faz com que seja ingerido mais álcool do que o aconselhável e a volta para casa pode trazer amargas perdas. Segundo o Governo do Estado de São Paulo só em 2016 foram 5,7 mil mortos por acidentes de trânsito.

Como os altos números de mortes nas ruas e estrada não é exclusividade brasileira, a Frito-Lay e a Goodby Silverstein & Partners criaram uma edição especial para o Super Bowl que avisa se você bebeu mais do que devia e ainda chama um Uber com desconto. A mecânica do alerta acontece por meio das cores do salgadinho Tostitos: se o hálito do consumidor estiver com nível elevado de partículas alcoolicas na boca, ele muda de verde para vermelho.

O objetivo da ação é ambicioso, pois além de tirar 25 mil carros das ruas na data do grande jogo, a marca procura se apropriar de um espaço que sua concorrente, Doritos, dominou por anos com lendários comerciais no evento.

FONTE: ADNEWS

Adobe estuda a criação de assistente digital que fará edições por comando de voz

Em um vídeo postado no YouTube pela equipe da Adobe Research, a tecnologia do sistema Adobe Sensei (baseado em inteligência artificial e aprendizado de máquina) é combinada com interação por voz para fazer as edições. Na gravação de 30 segundos, um usuário pode reduzir a foto ou fazer edições simples,  usando apenas um tablet comandado por sua fala.

“Este é um primeiro passo para uma interface multimodal robusta baseada em voz, que permite aos nossos clientes criativos fazer pesquisas e edição de imagens de uma forma fácil e envolvente usando aplicativos móveis da Adobe”, diz a legenda do vídeo publicado.

Na descrição do vídeo, a Adobe explica que seu sistema de reconhecimento de fala pode aceitar instruções de voz do usuário para editar as fotos através de processamento local (no dispositivo) ou através de um sistema baseado na nuvem.

Mesmo que essas modificações possam parecer simples, abrimos um horizonte cheio de novas possibilidades. Assista o vídeo abaixo e entenda.

Fonte: MobileTime