Influenciadores unem forças para o McDia Feliz

O Instituto Ronald McDonald luta desde 1999 contra o câncer e tem ajudado a transformar a história da oncologia pediátrica brasileira. Em 18 anos de dedicação já destinou mais de R$ 330 milhões, beneficiando cerca de 3 milhões de crianças e adolescentes.

O McDia Feliz é o evento mais importante do Instituto Ronald McDonald desde 2001. A ação consiste em reverter toda a renda obtida na compra do sanduíche Big Mac para a luta contra o câncer infanto-juvenil em todo o país. Este ano, a franquia de lanchonetes, junto com a agência DM9, criaram a “Corrente do Bem”, uma ação que contou com a ajudinha de vários esportistas, influenciadores e artistas a convidarem seus seguidores a participarem do evento, que acontece nesse sábado (26) em todos os restaurantes do Brasil.

O embaixador da campanha, Fábio Porchat, deu início a corrente que passou a missão para o influenciador Phellyx continuar na brincadeira, que por sua vez, chamou a Rubia Barrichelli a participar. Mas não para por aí, as cantoras Maiara e Maraisa, o sócio-fundador da DM9 e do grupo ABC, Nizan Guanaes, a youtuber Taciele Alcolea, o cantor baiano Saulo Fernandes, entre muitos outros que toparam participar dessa ação do bem, e o melhor, sem cobrar cachê. Confira abaixo o vídeo:

 

Além da gincana, acontece ao mesmo tempo a “Aliança do Bem”, também da DM9. Uma campanha que conta com o apoio de várias Instituições que defendem diferentes causas como Doutores da Alegria, CIAM, Circo Crescer e Viver, entre outros. Eles gravaram um vídeo com falando que eles têm todos os dias do ano para pedir ajuda, mas neste dia, reforçaram a importância do McDia Feliz.

 

Fonte: http://adnews.com.br/publicidade/artistas-e-ongs-se-unem-para-mcdia-feliz.html

Anúncios

Site oficial do Linkin Park dispõe lista de serviços de auxílio contra o suicídio após morte do vocalista Chester Bennington

A morte do vocalista da banda Linkin Park chocou os fãs e pessoas do mundo todo. Chester Bennington de 41 anos foi encontrado morto, com suspeita de suicídio por enforcamento, no último dia 20 em seu apartamento na Califórnia, EUA. O cantor que lutou por anos contra vícios de álcool e drogas, se enforcou com um cinto na maçaneta de uma porta, e tinha uma garrafa de bebida alcoólica pela metade.

Dias depois, na página principal do site oficial da banda, foi colocado uma lista de locais que pessoas com depressão podem procurar ajuda para prevenir o suicídio. No topo da página – chester.linkinpark.com – aparece a hastag #RIPChester.

Na última sexta (21), o grupo cancelou a turnê norte-americana de One More Light. O comunicado foi feito pela empresa Live Nation no Facebook. “Estamos incrivelmente entristecidos ao saber sobre a passagem de Chester Bennington. A turnê norte-americana de One More Light foi cancelada e os reembolsos estão disponíveis nos pontos de compra. Nossos pensamentos vão para todos os afetados”, escreveu.

O Blink-182, banda que o Linkin Park acompanharia em outra série de shows comemorativos no fim deste mês, também cancelou as apresentações. “O Blink-182 está destruído com a perda do nosso amigo e incrível músico Chester Bennington. Não podemos imaginar tocar Blinkin Park (nome dado à turnê) sem seu talento e sua voz. Não seria possível. Enviamos nossa profunda simpatia à família, aos colegas, amigos e fãs. Os reembolsos ficarão disponíveis nos postos de compra”, disseram.

Os integrantes do Linkin Park escreveram um comunicado oficial na página da banda no Facebook:

“Querido Chester. Nossos corações estão quebrados. As ondas de choque pela dor e negação continuam a varrer nossa família, enquanto tentamos enfrentar o que aconteceu. Você tocou muitas vidas, talvez mais do que possa ter imaginado. Nos últimos dias, pudemos ver uma onda de amor e apoio, tanto público quanto privado, ao redor do mundo. Talinda (mulher de Chester) e sua família apreciaram isso, e esperam que o mundo saiba que você era o melhor marido, filho e pai. A família nunca estará inteira sem você”.

“Ao falar com você sobre os próximos anos juntos, sua empolgação era contagiosa. Sua ausência deixa um vazio que nunca poderá ser preenchido. Sua voz barulhenta, engraçada, ambiciosa, criativa e generosa está fazendo falta. Estamos tentando nos lembrar que os demônios que te levaram de nós sempre fizeram parte do negócio”.

“Afinal de contas, foi a maneira como você cantou sobre demônios que fez cada um cair de amores por você no primeiro momento. Sua coragem os colocou em evidência, e ao fazê-lo, nos colocou juntos e nos ensinou a sermos mais humanos. Você tinha o maior coração”.

“Nosso amor por fazer e tocar música não se esgotará. Enquanto nós não sabemos o caminho que nosso futuro terá, nós sabemos que nos tornamos melhor por você. Obrigado por esse presente. Te amamos e sentimos muito a sua falta. Até que nos encontremos de novo. LP”.

 

Lavanderia de Belo Horizonte faz ensaio fotográfico com moradores de rua para campanha do agasalho

Uma lavanderia online de BH, a Lavemcasa, fez sua primeira campanha de arrecadação de agasalhos. Em parceria com Studio Lumini e a agência Casasanto, a “Campanha do agasalho, sua doação faz moda” foi criada com o intuito de chamar a atenção para as pessoas que precisam de doações para sobreviver nos dias frios. Diferente das campanhas que costumamos ver de arrecadação, o projeto tem direcionamento para o mundo da moda, eles trazem moradores de rua como protagonistas do ensaio fotográfico, para lembrar de quem mais precisa de roupas e casacos, são as pessoas que muitas vezes são invisíveis a alguns olhos.

 

Ficamos sensibilizados com a causa e criamos uma campanha inovadora, onde os figurinistas fossem os próprios personagens que vivem o dia a dia nas ruas. Nossa agência sempre teve uma preocupação com o próximo e não poderíamos ficar fora dessa. Realmente o resultado foi sensacional e muito prazeroso de fazer”, revela Robson Santo, diretor da agência Casasanto.

O projeto foi apoiado por outras empresas e pessoas da capital mineira que foram às ruas retratando de forma impactante a realidade de um inverno para quem não tem teto. Distrito da Moda, Savassi Criativa, Fiemg, Marco Mendes/Lumini fotografia, Barbearia Razor Bros e as produtoras Amanda de Mendonças e Anna Lara/Studio Tertúlia colaboraram com a campanha.

“Quando recebemos o convite em participar da campanha não pensamos duas vezes em colaborar. Tivemos a ideia de levar um estúdio fotográfico até ao local em que eles vivem, ou seja, nas ruas, e a experiência foi fantástica. Esperamos que a população se conscientize com a campanha e realmente ajude a quem precisa. Geralmente são pessoas que não tem rosto, mas tem frio.”, comenta o diretor de criação da Casasanto, Fred Bandeira.

A Campanha teve início no último dia quatro de junho e irá permanecer até o final do inverno. As colaborações são feitas através do telefone (31) 3360-8407, para agendar a coleta. A Lavemcasa busca a doação, lava, passa e distribui para quem precisa. Saiba mais no site da Lavanderia.

Agasalhos ganham novas utilidades em campanha do Exército da Salvação

“Agasalhos também salvam vidas” é o conceito da campanha criada pela WMcCann para o Exército de Salvação. As peças para mídia impressa, digital e OOH mostram um extintor de incêndio e uma boia, feitos com o mesmo material de agasalhos. Afinal, assim como esses objetos, a solidariedade em doar na época mais fria do ano também pode salvar vidas.

O Exército de Salvação promove, durante o período de abril a julho, campanhas para arrecadação de roupas e agasalhos, que ajudarão diretamente na manutenção e ampliação do trabalho social do Exército de Salvação no Brasil, através do programa de Bazares Beneficentes.

Para doar ao Exército de Salvação, basta ligar para 4003-2299 e fornecer o endereço de retirada. Para saber mais detalhes, acesse o site aqui.

Tecle 180 e descubra a “Verdade Escondida” por trás desta campanha

“Verdade Escondida” é o nome da campanha criada pela agência Ogilvy Brasil para a BandNews. O filme mostra três famílias distintas onde, num primeiro momento, os depoimentos parecem não ter nada de incomum das famílias normais, mas na verdade eles escondem casos de violência doméstica.

A ação tem o intuito de estimular a denúncia por parte de quem sofre com o problema e precisa de ajuda.

 

Os vídeos foram postados exclusivamente pelo Youtube para mostrar a realidade que de fato assola as famílias retratadas. A agência usou como recurso os atalhos do teclado do próprio Youtube – quando se está assistindo um vídeo na plataforma, é possível fragmentá-lo ao digitar uma das teclas do computador, de 1 a 0. O vídeo, portanto, fica dividido em 10 partes iguais, sempre proporcionalmente ao seu tamanho.

O que a Ogilvy fez foi juntar palavras já presentes nestes depoimentos e com elas formar frases de denúncia. A partir de determinado tempo, depois que a pessoa começa a contar a sua história, aparece a seguinte mensagem escrita no vídeo: “Quer ouvir a verdade? Digite agora 180 no teclado do computador”. Ao digitar este número, o vídeo é editado juntando três palavras diferentes e formando assim uma frase de denúncia.

Cada vídeo recebe uma frase-denúncia própria. Ao digitar 180, “Ele me bate” surge no relato da mulher que fala da sua história de vida com o marido, do momento de emoção quando foi pedida em casamento, da festa que estão organizando juntos, tudo aparentemente muito feliz. “Tô presa em casa” aparece em outro depoimento de mulher – a esposa, ao lado do marido, relata que o programa preferido do casal é ficar em casa vendo TV e que ele não gosta que ela saia pela questão da violência das ruas. “Ele abusa dela”, por sua vez, completa a campanha com o depoimento de um irmão ao descrever a relação de sua irmã com o pai deles –  ele fica muito tempo com ela [ao passar o dia] estudando para o vestibular.

Em caso de necessidade e possibilidade, disque 180. É o número da Central de Atendimento à Mulher, canal criado para receber denúncias e orientar mulheres vítimas de violência.

Nissan faz comercial emocionante com idosos que perderam suas habilitações

Quem passou a vida toda fazendo alguma coisa, e depois teve de parar sabe o quanto é complicado. O Código de Trânsito Brasileiro não determina a idade na qual as pessoas são obrogadas a deixar a direção. Entretanto, para obter ou renovar uma carteira, quem tem mais de 65 anos deve passar por um teste físico a cada três anos.
Pensando nessas pessoas, a Nissan do Brasil e a Lew’Lara\TBWA criaram a ação “A grande despedida”, que os idosos assumem o volante de um modelo esportivo, o Nissan GT-R numa pista automobilística. A marca transformou a despedida em um momento especial com uma experiências repletas de surpresas do começo ao fim.

As histórias dos participantes foram filmadas e você pode assistir aqui:

Ficha Técnica

CCO: Felipe Luchi
Direção de criação: Gustavo Diehl e Sthefan Ko
Direção de arte: Fabiano Gonçalves e Guiherme Possobon
Redação: Mauricio Chemale Cardoso e Renato Simon
Diretor geral de atendimento: Wilson Negrini
Atendimento: Xiko Coutinho, Raiza Scatena e Caio Bottan
Planejamento: Luciana Mussato, Stephanie Peart e Maria Fernanda Haddad
Mídia: Luiz Ritton, Thiago Ferraz, Suellen Kiss, Frederico Lopes, Daniele Farhat, Bruna Dantas e Renato Pierote
Social Media: Nancy Sestini e Paola Otsuka
Gerente de projetos: Glaucia Montanha
Art buyer: Ale Sarilho, Sabino e Caio Lobo
Fotografo: Roberto Lemos
RTV: Luzia Oliveira, Angela Felicio e Thiago Campos
Produtora do filme: Landia
Direção do filme: Bia Pinho e Clara Behrmann
Produtora de audio: A9
Cliente: Arnaud Charpentier, Mariana Lemos, Murilo Almeida e Juliano Fortini

“Unidos para uma Internet mais positiva” é o slogan usado na comemoração do Dia da Internet Segura

Hoje, 7 de Fevereiro, comemora-se o Dia da Internet Segura, criado pela Rede Insafe na Europa. Este evento reúne 100 países em torno de uma iniciativa anual que tem por objetivo conscientizar à população sobre o uso seguro, ético e responsável da Internet.

Há 11 anos, a SaferNet, organização responsável por defender e promover os Direitos Humanos na Internet, soluciona problemas relacionados ao uso inadequado da Internet, como por exemplo: produção de imagens de abuso sexual de crianças e adolescentes, racismo, neonazismo, intolerância religiosa, homofobia.

Tendo verificado 3.861.707 denúncias anônimas, que envolveram 668.288 páginas em 9 idiomas, atribuídos para 98 países em 5 continentes, a SaferNet ajudou 13.268 pessoas, entre elas 1.402 crianças e adolescentes, 1.538 pais e educadores e 9.893 outros adultos em seu canal de ajuda e orientação. Além disso, a organização realizou 519 atividades de sensibilização e formação de multiplicadores em 62 cidades contemplando  41.278 pessoas, com foco na utilização consciente da Internet.