Ilustrador brasileiro recria capas de quadrinhos inspirados em Black Mirror, o resultado é incrível!

Os seriados de TV nunca estiveram tão em evidência como nos últimos anos, isso porque o acesso à internet e aos canais fechados abriram as portas para esse momento tão inesperado das pessoas, uma vez que a tecnologia vem avançando de forma avassaladora, ainda existem muitos que preferem estar em um aconchegante sofá, comendo pipoca e assistindo à uma série.

Black Mirror trata isso de uma forma peculiar, a série mostra situações que a tecnologia pode vir a interferir na vida das pessoas de modo até agressivo e invasivo. Algumas dessas situações citadas não estão muito longe de acontecer ou já acontecem de forma um pouco diferente. Não é muito difícil de encontrar alguém que use a expressão “Nossa, isso é tão Black Mirror” por aí.

Para ilustrar isso de forma inusitada e totalmente interessante, Butcher Billy, um ilustrador brasileiro resolveu criar capas de histórias em quadrinhos, no estilo retrô norte-americano da década de 50 para representar os seis episódios da 4ª temporada do seriado.

O artista abordou os temas de uma forma tão diferente que os tornou em obras de arte. Cada capa tem detalhes tão sensíveis e específicos que só entende quem é fã de verdade, afinal, nada está tão aparente assim.

1 – USS Callister

 

2 – Arkangel

 

3 – Crocodile

 

4 – Hang the DJ

 

5 – Metalhead

6 – Black Museum

O ilustrador ainda contou que vai participar da quarta temporada, mas não pode dar mais informações por assinar o contrato de confidencialidade. Vamos aguardar para ver o que vem por aí.

Curtiu? Compartilha com os amigos! 🙂

 

Fonte: http://www.hypeness.com.br/2018/01/ilustrador-brasileiro-recria-4a-temporada-de-black-mirror-como-capas-de-hqs-vintage/

http://www.gazetadopovo.com.br/caderno-g/artista-curitibano-butcher-billy-vai-participar-da-serie-blackmirror-22ejt7nisr2y35t83jisonrcr

Anúncios

Pela primeira vez, uma mulher interpreta o Coronel Sanders do KFC

Não é de hoje que usar celebridades para divulgação dá certo, e mesmo quando os garotos propaganda não são famosos no início, se a campanha for bem estruturada, com certeza sua marca será lembrada.

Na história da publicidade temos vários bons exemplos, como Carlos Moreno (Bombril), Ronald McDonald e o Coronel Sanders, famoso ícone da rede mundial de fast food KFC.

De uns tempos pra cá, muitos atores, designers e até cientistas tentaram dar uma nova cara para o velhinho de terno branco do Kentucky Fried Chicken, mas a nova personalidade deixou todo mundo de queixo caído. Pela primeira vez na história, uma mulher interpretará o Coronel Sanders, a cantora country Reba McEntire foi escolhida para divulgar o novo Smoky Mountain BBQ.

Logo no começo do filme Reba manda seu recado: “Eu sou o Coronel Sanders… Igual a sempre, absolutamente nada mudou” e em um comunicado a cantora disse que a marca faz parte da sua história, já que cresceu com o KFC, por isso ela enfatiza o entusiasmo em poder participar desse momento.

 

Fonte: http://adnews.com.br/publicidade/pela-primeira-vez-coronel-sanders-e-interpretado-por-uma-mulher.html

As gafes que marcaram 2017

Ultimamente um dos assuntos mais comentados são as propagandas, e a internet acabou ajudando o movimento, afinal, uma vez na rede não tem mais volta.

Queira ou não, as campanhas que não são bem aceitas pelo público, são sempre as mais comentadas. E isso geram um impacto inesperado nas empresas que muitas vezes precisam revisar a mensagem ou até mesmo pedir desculpas pelo erro. Isso é comunicação, amigos.

Esse ano em especial foi repleto de polêmicas, veja algumas:

Um autojulgamento

Esse caso foi um tanto curioso, o órgão que regulamenta os anúncios foi denunciado por sua própria campanha. Sim, isso mesmo. Denunciaram a propaganda “Opções” do Conar ao Conar. A campanha foi assinada pela AlmapBBDO.

O filme falava sobre separar o gosto pessoal do que é ofensivo e ilegal, mas não foi bem aceita pelo público que defende a diversidade. A entidade abriu um processo para julgar a própria campanha.

 

O papel higiênico 

A campanha protagonizada pela atriz Marina Ruy Barbosa, assinada pela Neograma quis ousar no novo produto. Com as fotos de Bob Wolfenson, a atriz aparece vestida apenas com o papel higiênico em uma alusão ao “pretinho básico“.

Mas o grande problema foi porque a marca utilizou a frase “Black is Beautiful“, a mesma usada pelos americanos na luta contra o racismo, em busca de direitos e respeito. Um movimento que se espalhou pelo mundo e motivou muita gente a se orgulhar pelas suas características. Mais que rapidamente a internet percebeu o tom agressivo da campanha e demonstrou desaprovação pelo uso da referência tão significativa.

 

Gente boa também mata?

Depois de uma chuva de críticas e debates entre profissionais da área, a Secretaria Especial de Comunicação da Presidência da República (Secom) retirou imediatamente os cartazes da campanha “Gente boa também mata” que estavam distribuídos por várias cidades do país.

Para quem não acompanhou o caso, uma das peças mostra uma mulher com um cachorro no colo e a seguinte e impactante frase: “Quem resgata animais na rua pode matar. Não use o celular ao volante. Gente boa também mata”.

 

Comercial da JBS mostra carne vencida

Depois da grande polêmica com as empresas envolvidas na Operação Carne Fraca, a JBS veiculou o comercial intitulado “Qualidade é prioridade” para provar que suas carnes são confiáveis e têm um controle de qualidade rigoroso. Porém um detalhe, por descuido de algum setor na produção do vídeo, fez a marca virar motivo de piada. O vídeo mostra, aos 14 segundos, uma peça de picanha com a data de fabricação e vencimento de 2013. A empresa utilizou parte do seu banco de imagens para finalizar o filme, o que – por motivos óbvios- não deu muito certo.

Fonte: http://adnews.com.br/publicidade/5-gafes-de-marcas-que-marcaram-o-ano-de-2017.html

 

 

Os 10 comerciais que colaram igual chiclete na cabeça do povo

O BRAIN Club, clube de assinaturas de insights neurocientíficos fez algumas pesquisas sobre comerciais de TV do Brasil. 223 filmes publicitários de 139 marcas foram avaliados pelo índice de performance feito pela Forebrain, o BRAIN Impact.

A análise capta respostas cerebrais de atenção, motivação e memorização para mostrar os comerciais que tiveram maior impacto no cérebro do público. O resultado foi o prêmio BRAIN Impact, um selo que tem o objetivo de agregar valor à neurociência aos prêmios de publicidade brasileiros.

No ranking, o grande vencedor foi o filme “O cara lá de cima” da Renault, estrelado pela Xuxa Meneghel. “Com bom humor, a marca soube utilizar a autenticidade da celebridade escolhida para a campanha, carregando todo o seu potencial para a apresentação das suas ofertas, tirando o melhor das duas estratégias aplicadas”, analisa Nathalia Yunes, pesquisadora sênior da Forebrain.

Confira o ranking:

O cara lá de cima
Cliente: Renault
Agência: Neogama

 

Mestre Churrasqueiro
Cliente: Tramontina
Agência: JWT

 

Turbo 7
Cliente: Tim
Agência: Z+ Comunicação

 

Grill Dog
Cliente: Burger King
Agência: David

 

Campanha de Fim de Ano
Cliente: Globo

 

Aeroporto
Cliente: Caixa
Agência: Nova s/b

 

Vendado
Cliente: Toyota
Agência: Dentsu Brasil

 

Nextel
Cliente: Aeroporto
Agência: CP+B

 

Maestro
Cliente: Bauducco
Agência: AlmapBBDO

 

Conteúdo Gigante
Cliente: Claro
Agência: Talent Marcel

 

Fonte:http://adnews.com.br/publicidade/10-comerciais-que-entraram-na-mente-dos-brasileiros.html

 

Investir em publicidade é um bom negócio – Os maiores investidores do mundo

Investir em mídia é, sem dúvidas, um bom negócio. Contratar alguém ou alguma agência que saiba bem onde, como, quando anunciar seu produto/serviço gera retorno positivo certamente.

Os grandes anunciantes do mundo sabem disso, não medem esforços para terem êxito nas campanhas e os números estão aí para provarem a eficiência de um bom trabalho de mídia.

No ano passado, as 100 maiores companhias investiram US$ 267 bilhões, quantia 3,4% maior que em 2015.

Segundo o AdAge, empresas como: Nestle, Samsung, Unilever e P&G lideraram o ranking das que mais investem em publicidade no mundo, no ano passado. Sendo maior o crescimento quando olhamos para o mercado chinês, região que abrange quatro dos maiores anunciantes do planeta.

O Alibaba, maior varejista online da China, tem seus investimentos 50% maiores em publicidade e promoções, alcançando a fortuna de US$ 1,3 bilhão.

A empresa, também da internet, Tencent ampliou em 48% seus investimentos, chegando a US$ 1,4 bilhão, o que a deixa em segundo lugar quando se fala de crescimento.

A SAIC MOTOR, maior companhia automobilística também da China, aumentou o investimento publicitário apenas em 4%, alcançando US$ 1,6 bilhão.

O Grupo Yili, companhia de lácteos da China, fez um corte de gastos e, ainda assim, ampliou seus investimentos publicitários em 20%.

A China, como vimos, é uma potência em termos de investimento em publicidade, e não é atoa que é o segundo maior país no mercado. Sabemos que não para por aí, em 2016, aumentou 8,7% e está previsto crescer 7,4% este ano, alcançando US$ 80,5 bilhões, de acordo com novo estudo da Zenith, do Publicis Groupe.

A Amazon já ocupa o 11º lugar no ranking global dos anunciantes, com investimento de US$ 5 bilhões – à frente de marcas como Ford, Coca-Cola e McDonald’s.

Esse ano, o top 10 do ranking, inclui mais empresas de internet comparado ao ano passado. Essas dez aumentaram seus investimentos em 25,8%. Já as outras noventa marcas listadas diminuíram em uma média de 1,7%.

Veja a lista dos 20 maiores anunciantes do mundo – o ranking completo está disponível aqui:

1- P&G (Estados Unidos)
2- Samsung (Coreia do Sul)
3- Nestlé (Suiça)
4- Unilever (Holanda)
5- L’Óreal (França)
6- Volkswagen (Alemanha)
7- Concast (Estados Unidos)
8- ABInbev (Bélgica)
9- General Motors (Estados Unidos)
10- Daimler (Alemanha)
11- Amazon (Estados Unidos)
12- LVMH (França)
13- Ford (Estados Unidos)
14- Toyota (Japão)
15- Coca-Cola (Estados Unidos)
16- Fiat Chrysler (Reino Unido)
17- Alphabet – Google (Estados Unidos)
18- Priceline (Estados Unidos)
19 – AT&T (Estados Unidos)
20 – American Express (Estados Unidos)

 

Fonte: http://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/2017/12/06/ad-age-lista-os-100-maiores-anunciantes-do-mundo.html