O uso de drones na propaganda.

Trouxemos ontem, aqui no Blog da Marco, uma matéria que mostra como a grife Dolce & Gabbanna inovou e trouxe drones ao invés de modelos convencionais para desfilar sua nova coleção de bolsas durante a Semana de Moda de Milão (veja aqui).
O avanço tecnológico desses veículos aéreos não tripulados (VANT) traz cada vez mais possibilidades; não só para a Moda ou o uso no dia a dia, mas também para a propaganda. Os drones, além de ajudar a diminuir os custos de produção, também são capazes de auxiliar na criação de campanhas mais criativas e inovadoras.

Confira exemplos de algumas marcas que já utilizaram a tecnologia dos drones a favor de suas campanhas: Continuar lendo “O uso de drones na propaganda.”

Anúncios

Rimas com gírias da internet são o diferencial da campanha feita pela Artplan para a Nestlé

Todo ambiente tem o seu comportamento, por exemplo, numa reunião você não vai falar e se portar como em uma resenha com os amigos. Quem vive na internet sabe do que estamos falando, o mundo digital possui um dialeto bastante próprio e característico, só quem está lá entende um diálogo com as “gírias digitais“.

A Artplan se inspirou nessa linguagem e criou a nova campanha da La Frutta, uma marca de Sorvetes Nestlé.

A campanha é composta por inserções nas mídias sociais como Facebook e Instagram, além de banners, e outras mídias online. As frases das peças brincam com essa popularidade de algumas expressões e formam rimas muito divertidas como “Trabalhando muito? Relaxa aí no açaí; Sem tempo pra você? Calma lá no Maracujá; Correria do dia a dia? Fica tranquilão no Limão

Confira:

Diana Sá, gerente de marketing da Froneri, empresa fabricante e distribuidora dos produtos de Sorvetes Nestlé diz que a campanha foi criada com o intuito de conectar a marca La Frutta com os consumidores de uma maneira divertida. O movimento permite “transmitir os atributos dos produtos e mostrar aos consumidores que a marca está inserida em situações do seu dia-a-dia e pode ajuda-los a levar uma vida mais leve”.

O objetivo é fazer a ligação da rotina com o momento de leveza que o sorvete proporciona, em qualquer hora do dia. “Essas brincadeiras originaram-se na internet, caíram no gosto popular, extrapolaram o universo digital e possuem total sinergia com La Frutta, que tem produtos que proporcionam ao consumidor um momento de prazer, de forma leve e sem culpa”, afirma Alessandra Sadock, diretora de criação da Artplan.

Ficha Técnica

Anunciante: Sorvetes Nestlé
Agência: Artplan
Campanha: Desfruta La Frutta
Diretores de Criação: Ricardinho Weitsman, Alessandra Sadock e Gustavo Tirre
Criação: Leo Valpassos, Renato Tagliari, Dudi Rostirolla, Filipe Chulam, João Santos e Philippe Lacerda.
RTVC: Ana Ourique, Felipe Cunha, Nathália de Freitas
Diretor Nacional de Conteúdo, Engajamento e BI: Luiz Telles
Conteúdo e Engajamento: Denis Poggian, Rafael Faustino, Felipe Rivello e Bernardo Costa.
BI: Laura Dias, Jéssica Castro e Natã Franco
Diretora de Atendimento: Ana Paula Sánchez
Atendimento: Ana Paula Deccache, Fernanda Ferraz e Julia Cople
Diretora de Mídia: Daniela Ferro
Mídia: Brenda Carolina, Lais Sereno, Luisa Di Blasi
VP de Planejamento: Marco Antonio Vieira Souto
Planejamento: Yugo Motta e Bianca Brito
Produtora: Studio Great
Atendimento: Alexandre Paz
Produtores Executivos: Fabio Dedding e Henrique Campos
Diretora de Arte: Fernando Alan
Coordenadora de Finalização: Hugo Gama
Montagem e finalização: Filippo Ronca
Produtora de Som: Nova Onda
Clientes: Diana Sá, Angélica Gonçalves e Giovanna Belke

 

Fonte: http://adnews.com.br/internet/artplan-brinca-de-rimar-nesta-campanha-de-la-frutta.html

Como as marcas estão inovando em ações digitais usando a impressão

As marcas apostam em diversas formas de se comunicar com seu público e algumas dessas formas acabam caindo no gosto e outras marcas adotam a estratégia. É o caso das impressões nas embalagens. Em 2011 a Coca-Cola, em parceria global com a HP, lançou um projeto chamado “Share a Coke” (Compartilhe uma Coca), na Austrália. A companhia de tecnologia possibilitou que as garrafinhas da bebida mais famosa do mundo fossem personalizadas, ou melhor, o seu rótulo. Os EUA receberam a versão da embalagem em 2014 e segue até hoje, em datas especiais.

Esse é um belo exemplo de um novo destino dado ao ramo da impressão digital. Em um evento esta semana em Tel Aviv, Israel, a HP juntou clientes e parceiros de mais de 30 países para reforçar e ancorar o aumento de ações personalizadas da companhia com outras empesas, aproveitando para lançar o modelo HP Indigo 12000, que imprime em resolução HD.

Oreo Colorfilled, projeto que permitia a customização de embalagens do biscoito

E aqui no Brasil essa nova forma de comunicar já chegou também, foi em uma ação da Lew’Lara\TBWA, para a Café Pele e Estadão quando em 2016 mais de duas toneladas de café foram ensacadas com a capa do jornal do dia.

O case de Café Pele levou bronze em Cannes, em 2016

A Tang também aproveitou a moda recente e lançou o “Álbum de Família”, onde as embalagens eram estampadas com fotos de momentos em família que seus consumidores mandaram. Segundo Paul Randall, head de brand innovation da HP, “essas ações fortalecem os vínculos que as marcas possuem com seus consumidores, sobretudo, os mais jovens e que precisam de ser alcançados com sacadas interativas e relativamente simples. ”

Álbum de Família, desenvolvido pela Tang no Brasil, virou case mundial da marca

“Muitas marcas entenderam a importância da personalização e caracterização com as plataformas digitais e isso resultou nos cases que estamos vendo de embalagens. As embalagens transformaram-se em plataformas importantes de diálogo e interação”, afirma Randall. Ele ressalta que a conexão com marcas e designers e o olhar da impressão como ecossistema são algumas das formas como a HP enxerga o futuro da impressão.

A Smirnoff não ficou para trás e também experimentou a novidade. Com frequência, a marca convida designers independentes para desenvolverem novos rótulos. “É uma estratégia flexível já que você consegue customizar e criar em cima de uma base original e simples além, do nosso caso, de ter criado conexão com designers e artistas locais”, diz Andrew Davis, head innovation da Diageo, que detém a marca Smirnoff. Segundo ele, o uso das embalagens como forma de conexão amplia a capacidade de engajamento, sobretudo no digital.

Smirnoff e os rótulos que mudam de acordo com cada artista, ocasião e designer convidado

 

Fonte: http://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/2018/02/21/como-a-impressao-tornou-se-a-mais-digital-das-acoes-de-marcas.html

Que Tasty foi esse? McDonald’s aposta no hit do verão pra anunciar novo sanduíche

A rede de fast-food McDonald’s está inovando como sempre. Desta vez, a aposta é na família Tasty. Eles prometem deixar “o que já era gostoso, ainda mais big” e essa mudança começou hoje. Todos os restaurantes são participantes, e terão no cardápio as opções Duplo Big Tasty e Big Tasty Chicken. E pra quem gosta do McLanche Feliz (não só a criançada) também está dentro, chegou a opção extra, o Mini Tasty.

A veiculação da campanha foi realizada pelas redes sociais aproveitando o sucesso da música hit do verão “Que tiro foi esse?” de Jojo Toddynho, e foi transformada na hashtag #QueTastyFoiEsse?.

Confira:

 

Fonte: http://adnews.com.br/social-media/mcdonalds-amplia-cardapio-com-quetastyfoiesse.html

Aula sobre a comunicação atual com “Envolvimento” de Mc Loma

Todo ano no Brasil é a mesma coisa, em época de verão tem carnaval e no carnaval sempre surge novos hits. E também sempre tem a galera do contra que fala mal da música, mas na primeira oportunidade tá descendo até o chão. Aconteceu com várias, é só buscar na memória. Esse ano não poderia ser diferente, “Envolvimento” foi sucesso e até quem não gostou não pode dizer que não.

A música já está nas plataformas de streaming e o clipe já tem mais de 11 milhões de views no YouTube, por onde olhar (ou ouvir) vai estar tocando Mc Loma e as Gêmeas da Lacração (Paloma, Mirella e Mariely).

Parte dos comentários, como sempre, não são dos melhores: “É o fim do mundo”, “Não posso acreditar que moro num país onde um lixo como esse faz sucesso”, “Do jeito que o Brasil gosta. Quanto mais idiota e vazio melhor?”. Mas outra grande parte, até maioria, apoiou e curtiu bastante a novidade, exemplo são os cantores Wesley Safadão, Solange Almeida e Anitta.

Críticas à parte, essa viralização nos ensina muito sobre comunicação, seja nas mídias sociais ou até mesmo na indústria musical, é um verdadeiro tapa sem mão.

Tanto música quanto clipe foram de improviso e sem pretensão de sucesso. A letra foi composta em dois dias, e o clipe gravado em seguida. Tudo no famoso jeitinho brasileiro, sem nivelação de áudio, com intro baixa, edição rápida demais, parede mal rebocada, uma tinta neon na cara e bora gravar.

Bum! Viralizou. Todo o conjunto agradou a maioria e isso mesmo sem a menor intenção, se tornou uma aula de marketing incrível.

A empatia e identificação impulsionou e aproximou o hit do povo. Para uma geração que faz vídeos no Musical.ly, que faz Stories e curte algo momentâneo como o carnaval é perfeito. A galera hoje curte muita coisa ao mesmo tempo, o que torna tais coisas quase que descartáveis (e isso não é ruim), os bordões que vieram juntos então, casou completamente com o momento.

Fora a crítica social que está claramente ali, sem nem precisar falar diretamente.

A menina negra da periferia que com 15 anos nunca foi ao McDonald’s, a parede de reboco, a falta de grana pra pegar o Uber, o Brasil do jeitinho, do improviso. Tudo ali, indiretamente, mas ali.

Há uma semana, Loma e as gêmeas assinaram contrato com uma gravadora de São Paulo, a KondZilla, e lançaram uma nova versão de “Envolvimento”, filmada para o YouTube. Ficou coisa de bacana.

Mas como tudo tem seus prós e contras, lá vai.

A parte boa é que as meninas vão poder ter seu momento de fama e colher os frutos, já que a música está até no Spotify. A parte ruim é que a versão original do clipe foi gravada no Bairro dos Prazeres (um bairro de Jaboatão dos Guararapes, Pernambuco) e a versão produzida no Guarujá.

Veja a diferença e comente:

 

 

fonte: http://adnews.com.br/adinsights/leonardo-araujo/o-que-o-hit-envolvimento-ensina-para-os-criativos-sobre-comunicacao-de-hoje.html

Absolut lança campanha com funcionários totalmente nus para mostrar processo de produção da vodka

Funcionários trabalhando nus? Na Absolut sim!
Mas calma, não é nenhum caso de anormalidade dentro da empresa, essa é a campanha global da Absolut que contou com 28 funcionários da marca como vieram ao mundo.

“A vodka que não esconde nada” é aquele filme institucional onde mostram os valores da empresa e promovem algum produto, a diferença é que os rapazes estão completamente nus para falar que o processo de produção é literalmente “transparente”. Desde a destilação de CO2 até a dedicação da marca à sustentabilidade.

 “Estamos muito orgulhosos da vodca de alta qualidade que fazemos aqui em Åhus e também da maneira como fazemos”, Anna Schreil, vice-presidente de operações da Absolut e um dos funcionários destacados do filme, comentou em um comunicado à imprensa.

“Controlamos cada passo do processo e fazemos isso com paixão e orgulho. Qualidade e sustentabilidade são palavras fundamentais para nós e adoramos contar a nossa história. Normalmente, quando as pessoas vêm nos ver, estamos com roupas. Mas a transparência sobre como fazemos as coisas ainda é a mesma coisa!”

 

fonte: http://www.hypeness.com.br/2018/02/a-vodka-que-nao-esconde-nada-absolute-tira-roupa-dos-funcionarios-em-propaganda/

Campanha da ONU contra o assédio vai direto ao ponto. Repeita as mina. É simples.

Respeita as mina. É Simples.

A campanha foi criada pela ONU Mulheres com suporte do comitê Nacional Impulsor ElesPorElas HeForShe e tem o objetivo de reduzir o índice de assédio sexual no carnaval e alertar aos foliões sobre o problema que aumentam as denúncias significativamente no período das festas. O slogan foi inspirado no movimento criado pela Secretaria de Políticas para Mulheres da Bahia.

No ano passado, a denúncia chegou a 90%. Só pela Central de Atendimento da Mulher (180) foram registrados 2132 atendimentos, isso apenas nos quatro dias de carnaval. Isso porque infelizmente vivemos em uma cultura que alguns homens não sabem escutar o “não”.

Criada pela Heads, a campanha está sendo efetivada com o auxílio do Museu de Arte Moderna de SP, do Brasília Cidadã, do Metrô-DF, do Metrô-SP, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia, e o patrocínio da Atento, da Avon, e da Itaipu Binacional.

O intuito da ONU Mulheres é provocar a reflexão dos homens sobre as suas atitudes durante a folia, e para que a cultura do assédio não seja reproduzida e normalizada. “O Carnaval é um momento de diversão para todas e todos, mas infelizmente a realidade é que os espaços ainda não são seguros para que as mulheres possam se divertir sem medo de violência. Para tanto, é preciso que os homens abandonem comportamentos nocivos que perpetuam a violência e isso requer que eles respeitem as mulheres”, disse Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres no Brasil.

As peças têm frases curtas e simples, mostrando que não podemos julgar o comportamento das mulheres nem tomar atitudes contra as suas vontades. A mensagem é óbvia e não cabem outras interpretações.

Mostrando assim que assédio não é paquera, que a diferença entre as duas abordagens é o respeito. Se a mulher disse ‘não’ ou se ela não permitiu a aproximação, é assédio. Este já é o terceiro ano que a ONU Mulheres promove uma campanha no período do Carnaval visando a conscientizar os foliões e foliãs sobre a necessidade de combater a violência sexual.

Fonte: http://adnews.com.br/publicidade/onu-lanca-campanha-respeita-mina-e-simples.html