Trabalhos brasileiros na edição 2018/2019 da “200 Best Illustrators Worldwide”

Os brasileiros Juca Máximo, Mauro Martins e o estúdio brasileiro Origo Lab tiveram trabalhos selecionados para aparecer na edição de 2018/2019 do bianuário “200 Best Illustrators Worldwide”, da Lurzer’s Archive.

Juca Máximo teve três ilustrações selecionadas. O brasileiro é artista plástico, diretor de arte, designer e ilustrador.

Mauro Martins já atuou como diretor de arte na Crispin Porter, em Boulder(EUA), além das agências DM9DDB, Nova/sb e Propeg no Brasil. O ilustrador teve dois projetos selecionados.

A terceira ilustração selecionada foi a ilustração 3D em low poly assinada pelo estúdio brasileiro Origo Lab. A peça foi criada pela Lew’Lara\TBWA para o Banco do Brasil.

Fonte: Clube de Criação.

Anúncios

Queen Rules – A dama vale mais que o rei?

O Dia Internacional da Mulher é comemorado dia 8 de março e, neste dia, a agência FCB Inferno vai lançar o Queen Rules – uma nova forma de jogar cartas, onde a dama vale mais que o rei. A campanha tem o objetivo de incentivar o diálogo sobre igualdade de gênero.

Serão lançados, simultaneamente, eventos ao vivo e torneiros de poker Queen Rules em Londres, Estocolmo, Malta e mais lugares a serem anunciados. No mesmo dia será lançado um vídeo de um experimento social.

Os jogadores dos torneiros irão jogar com cartas de edição limitada que celebra mulheres poderosas de diferentes formas e tamanhos, desenhadas por dezesseis ilustradoras do site womenwhodraw.com, um site que celebra ilustradoras, principalmente aquelas que pertencem a minorias.

O projeto teve seu início quando uma menina que cinco anos questionou por que o Rei vale mais do que a Dama em um baralho de cartas. Essa ideia simples, mas poderosa, é uma excelente forma de levantar uma discussão sobre desigualdade de gênero em lugares que nunca havíamos questionado.

Todo o valor arrecadado através dos eventos e da venda de mercadorias – das quais estão inclusas artes impressas, blusas e cartões – será doado ao movimento HeForShe, da ONU Mulheres, que tem o objetivo de engajar homens e meninos para novas relações de gênero sem atitudes e comportamentos machistas.

A agencia está desafiando pessoas de todos os lugares a mudarem a forma que pensam e jogarem com as novas regras. Para exemplos de como jogar e descobrir quais jogos são possíveis com o Queen Rules, acesse o site queenrulesproject.com (Apenas em inglês).

“É apenas uma pequena mudança, mas esperamos que traga um grande impacto. Se conseguirmos iniciar um debate e uma real mudança de comportamento em torno da desigualdade de gênero inconsciente, então a campanha terá sido um sucesso”, disse Frazer Gibney, CEO da FCB Inferno.

Ficha Técnica:
Agency: FCB Inferno
Chief creative officer: Owen Lee
Senior art directors: Ben Edwards, Jack Walker
Senior copywriters: Guy Hobbs, Ali Dickinson
Senior project manager: Bridie Scriven
Senior designer: Sarni Strachan
Senior account manager: Sabrina May
Director of European communications and PR: CC Clark

Fontes: Campaign e Clube de Criação.

Como as marcas estão inovando em ações digitais usando a impressão

As marcas apostam em diversas formas de se comunicar com seu público e algumas dessas formas acabam caindo no gosto e outras marcas adotam a estratégia. É o caso das impressões nas embalagens. Em 2011 a Coca-Cola, em parceria global com a HP, lançou um projeto chamado “Share a Coke” (Compartilhe uma Coca), na Austrália. A companhia de tecnologia possibilitou que as garrafinhas da bebida mais famosa do mundo fossem personalizadas, ou melhor, o seu rótulo. Os EUA receberam a versão da embalagem em 2014 e segue até hoje, em datas especiais.

Esse é um belo exemplo de um novo destino dado ao ramo da impressão digital. Em um evento esta semana em Tel Aviv, Israel, a HP juntou clientes e parceiros de mais de 30 países para reforçar e ancorar o aumento de ações personalizadas da companhia com outras empesas, aproveitando para lançar o modelo HP Indigo 12000, que imprime em resolução HD.

Oreo Colorfilled, projeto que permitia a customização de embalagens do biscoito

E aqui no Brasil essa nova forma de comunicar já chegou também, foi em uma ação da Lew’Lara\TBWA, para a Café Pele e Estadão quando em 2016 mais de duas toneladas de café foram ensacadas com a capa do jornal do dia.

O case de Café Pele levou bronze em Cannes, em 2016

A Tang também aproveitou a moda recente e lançou o “Álbum de Família”, onde as embalagens eram estampadas com fotos de momentos em família que seus consumidores mandaram. Segundo Paul Randall, head de brand innovation da HP, “essas ações fortalecem os vínculos que as marcas possuem com seus consumidores, sobretudo, os mais jovens e que precisam de ser alcançados com sacadas interativas e relativamente simples. ”

Álbum de Família, desenvolvido pela Tang no Brasil, virou case mundial da marca

“Muitas marcas entenderam a importância da personalização e caracterização com as plataformas digitais e isso resultou nos cases que estamos vendo de embalagens. As embalagens transformaram-se em plataformas importantes de diálogo e interação”, afirma Randall. Ele ressalta que a conexão com marcas e designers e o olhar da impressão como ecossistema são algumas das formas como a HP enxerga o futuro da impressão.

A Smirnoff não ficou para trás e também experimentou a novidade. Com frequência, a marca convida designers independentes para desenvolverem novos rótulos. “É uma estratégia flexível já que você consegue customizar e criar em cima de uma base original e simples além, do nosso caso, de ter criado conexão com designers e artistas locais”, diz Andrew Davis, head innovation da Diageo, que detém a marca Smirnoff. Segundo ele, o uso das embalagens como forma de conexão amplia a capacidade de engajamento, sobretudo no digital.

Smirnoff e os rótulos que mudam de acordo com cada artista, ocasião e designer convidado

 

Fonte: http://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/2018/02/21/como-a-impressao-tornou-se-a-mais-digital-das-acoes-de-marcas.html

Ilustrador brasileiro recria capas de quadrinhos inspirados em Black Mirror, o resultado é incrível!

Os seriados de TV nunca estiveram tão em evidência como nos últimos anos, isso porque o acesso à internet e aos canais fechados abriram as portas para esse momento tão inesperado das pessoas, uma vez que a tecnologia vem avançando de forma avassaladora, ainda existem muitos que preferem estar em um aconchegante sofá, comendo pipoca e assistindo à uma série.

Black Mirror trata isso de uma forma peculiar, a série mostra situações que a tecnologia pode vir a interferir na vida das pessoas de modo até agressivo e invasivo. Algumas dessas situações citadas não estão muito longe de acontecer ou já acontecem de forma um pouco diferente. Não é muito difícil de encontrar alguém que use a expressão “Nossa, isso é tão Black Mirror” por aí.

Para ilustrar isso de forma inusitada e totalmente interessante, Butcher Billy, um ilustrador brasileiro resolveu criar capas de histórias em quadrinhos, no estilo retrô norte-americano da década de 50 para representar os seis episódios da 4ª temporada do seriado.

O artista abordou os temas de uma forma tão diferente que os tornou em obras de arte. Cada capa tem detalhes tão sensíveis e específicos que só entende quem é fã de verdade, afinal, nada está tão aparente assim.

1 – USS Callister

 

2 – Arkangel

 

3 – Crocodile

 

4 – Hang the DJ

 

5 – Metalhead

6 – Black Museum

O ilustrador ainda contou que vai participar da quarta temporada, mas não pode dar mais informações por assinar o contrato de confidencialidade. Vamos aguardar para ver o que vem por aí.

Curtiu? Compartilha com os amigos! 🙂

 

Fonte: http://www.hypeness.com.br/2018/01/ilustrador-brasileiro-recria-4a-temporada-de-black-mirror-como-capas-de-hqs-vintage/

http://www.gazetadopovo.com.br/caderno-g/artista-curitibano-butcher-billy-vai-participar-da-serie-blackmirror-22ejt7nisr2y35t83jisonrcr

Super Mario Bros ganha cereal em parceria de Nintendo e Kellogg’s

As manhãs dos fãs do tradicional jogo Super Mario nunca mais serão as mesmas. A partir de 11 de dezembro, a Nintendo of America, em parceria com a Kellogg’s vão lançar o Super Mario Cereal. A ação é comemorativa pelo sucesso do Nintendo Switch no país.

Os grãos serão em formatos de cogumelos e blocos, e em algumas embalagens, os consumidores poderão encontrar uma espécie de adesivo que funcionará como amiibo (plataforma de comunicação sem fio e protocolo de armazenamento de dados, projetado pela Nintendo para utilização com as plataformas Nintendo 3DS e Wii U.) em Super Mario Odyssey.

Para Tom Prata, vice-presidente sênior de iniciativas estratégicas da Nintendo of America a parceria com a Kellogg’s é “outra maneira emocionante de expandir a marca da Nintendo de formas únicas e criativas”. Prata adiciona: “Estamos sempre à procura de novas oportunidades para trazer sorrisos a pessoas de todas as idades, e esta é uma maneira divertida de começar o dia“.

E, pasmem, não é a primeira vez que a marca pensa nisso. Em 1980, a Nintendo lançou seu próprio cereal, o Nintendo Cereal System, que ainda dava pra ganhar 4 cards exclusivos do ZELDA ou do Super Mario Bros.

Alguém com viagem marcada para a terra do Tio Sam?

Fonte: http://adnews.com.br/negocios/nintendo-e-kelloggs-lancam-o-ceral-do-super-mario.html

Cerveja e churrasco em um livro por Budweiser

O churrasco é um hábito bastante antigo e autêntico, existem diversas formas de fazer mas cada um tem um truque próprio ou tempero especial na hora que “queimar” uma carne. Para comemorar isso, a Budweiser acaba de lançar o livro BUD & BBQ em parceria com a agência África que está disponível no site Empório da Cerveja por R$ 159,90, em edição limitada.

O livro foi dividido em duas partes que se complementam entre si justamente para mostrar que cerveja e churrasco estão unidos não só na prática mas também visualmente no livro.

Budweiser é uma cerveja autentica que se mantém fiel ao que acredita e faz as coisas do seu jeito. Para convidar o público a conhecer mais sobre nossa história e processo de produção, surgiu a ideia de apresentarmos esse conteúdo de uma forma única e inédita para a cerveja”, explica Karina Ferreira, gerente de marketing de Budweiser.

Matias Menendez, diretor de criação da Africa, completa. “Os livros conectam os valores da marca com a cultura do churrasco de um jeito arrojado e repleto de personalidade. Um trabalho feito a quatro mãos que nos deu a chance de contar a história de como se faz uma boa cerveja, por meio do paralelo com o preparo de um bom churrasco”.

No site contém a seguinte frase: “O churrasco não é apenas uma refeição. É um evento. E cada chef tem um jeito diferente para fazer o seu churrasco. Assim como Bud tem seu próprio jeito de fazer cerveja. Se algum desses jeitos é fácil? Com certeza não. E é por isso que Bud e churrasco combinam perfeitamente.”

 

Imagina que loucura uma cidade feita de vetores? É a Vector City

Se você vive procurando coisas sobre design na internet já deve ter ouvido falar da Vector City, uma cidade toda em vetor. Feita por um artista belga, a ilustração é trabalhada nos mínimos detalhes. Mas caso não conheça e esteja curioso (a), continue lendo a matéria e fique admirados como nós da MZ ficamos.

O conceito da ilustração é que ela nunca tenha fim. Todos os dias, Musketon adiciona algum elemento, uma casa ou uma pessoa na cidade que vai ficando cada vez mais perfeita. Sua maior inspiração, segundo o artista, vem das fotografias dos seus seguidores nas redes.

Confira:

Fonte: https://www.publicitarioscriativos.com/conheca-vector-city-uma-cidade-feita-apenas-com-vetores/