Último dia de inscrições do Festival do Clube de Criação edição 2017

A Categoria Estudantes da edição de 2017 recebe inscrições somente até hoje (14)!

A partir desse ano, as inscrições serão totalmente online, facilitando a participação de estudantes de fora de São Paulo e evitar gastos com a impressão das peças. (Vamos salvar a Amazônia)

Este ano, a AlmapBBDO é a agência madrinha da categoria e os participantes que conquistarem medalha de Ouro na competição ganharão estágios na agência.

briefing este ano quer que os participantes criem uma campanha com o objetivo de aumentar a procura pelos restaurantes saudáveis disponíveis na plataforma online de delivery de comida iFood.

Como a maior parte dos pedidos recebidos pelo aplicativo é formada por pizzas, hambúrgueres e comida chinesa, a ideia é mostrar que as opções do iFood são bem mais variadas.

Inscreva-se, confira o briefing completo e o regulamento da Categoria Estudantes 2017aqui.

Pães e bolos em comercial stop-motion cantando Paul McCartney

Para divulgar a estreia do reality “The Great British Bake Off”, a 4Creative, a agência in house do canal Channel 4 colocou pães e bolos para cantar enquanto eram assados. São 335 personagens panificados que cantam a música de Paul McCartney, “We All stand Together”.

Todo o processo desde os ingredientes até a receita pronta, foi feito em stop-motion. A agência responsável pela campanha, foi vencedora em Cannes com “Meet the Superhumans”.

Assista:

 

Guia básico do publicitário freelancer

Hoje em dia fazer o famoso freela pode ser por necessidade ou opção e é que é uma área está em constante crescimento. Com um mercado publicitário mais dinâmico e adaptável, ser um freelancer está em alta e vale muito a pena.

Para Marcelo Vaz, atual diretor de arte da NBS, e que antes de conquistar o cargo atual trabalhou como freelancer para a agência, a dinâmica atual da profissão e a possibilidade de trabalhar para vários projetos diferentes, enriquece o repertório dos profissionais. “O fato de trabalharmos com diversas marcas e produtos, de cervejas a empresas financeiras, de absorventes a hospitais, nos obriga a saber sobre um pouco de tudo. Isso nos torna mais atentos e também mais soltos”, diz Vaz.

De acordo com Rafael Carvalho, que hoje em dia atua como freelancer, o mais importante para um freela é se manter visível. Divulgar trabalhos nas redes e se manter próximo a sua rede. “Passei quatro anos trabalhando alocado em uma empresa e meses atrás foi o momento de retomar contatos e possibilidades. Neste momento, uma boa rede profissional e pessoas que acompanharam meu trabalho ao longo do tempo, mesmo que só pelas redes sociais, por isso vejo como importante manter redes atualizadas da melhor maneira possível”, diz Rafael.

Para ambos, trabalhar como freelancer não tem a ver com o perfil, mas sim à capacidade de organização. Veja algumas dicas legais para quem está entrando agora no negócio:

Esteja visível

Estar visível pode parecer fácil na era que estamos em que tudo se expõe nas redes sociais. Mas aparecer para as pessoas certas pode ser uma tarefa não tão fácil, é importante dar movimento ao seu trabalho, encontrar pessoas e redes que possam te ajudar a se tornar notável.

Transição gradual

Caso escolha a carreira do freela, não se precipite. Para a maioria dos freelancers que estão no mercado há mais tempo, o segredo é entrar aos poucos, com cuidado. Ainda com um emprego fixo, comece a construir uma base de contatos e vá observando qual momento ideal para ficar por conta própria.

Imagem relacionada

 

Novos cálculos

A variação do salário de um freelancer pode se considerar um dos maiores desafios. Não existe o fixo mensal, por isso é tão importante a organização e se adaptar para a nova forma de ganhar dinheiro. Pode ser que em alguns períodos, não entre nada, em outros você poderá fazer ‘seu pé de meia’.

Resultado de imagem para freelancer

Prudência no custo/hora

É importantíssimo saber o seu valor, cobrar mais ou menos por um job pode passar uma má impressão, é aconselhável conversar com amigos da área e profissionais de outras empresas, para saber a média das agências e tentar chegar um meio termo.

 

Ambiente de trabalho

Por último, mas não menos importante, o ambiente de trabalho pode te ajudar bastante na hora de se mostrar ao mundo. Nem sempre ficar trancado em casa pode ser uma boa escolha, um freela precisa circular, atualmente, dada a quantidade de coworkings e espaços de inovação em várias cidades, é possível fazer isso de uma forma útil e sem grandes custos.

Resultado de imagem para freelancer

UberEATS e Brahma Extra vão distribuir cerveja nesta quinta feira

A Brahma Extra e o UberEATS farão, nesta quinta-feira (6), o UberExtra, uma parceria que leva dicas de combinações para os pratos disponíveis no aplicativo de delivery e distribuir gratuitamente Brahma Extra, nas variantes Lager, Red Lager e Weiss.

Quem pedir pelo UberEATS, vai receber a cerveja em casa. O app atua em São Paulo desde dezembro e chega, também nesta quinta, ao Rio e BH. A entrega está limitada à duração dos estoques. Serão 30 mil packs distribuídos.

Para receber o kit com as três versões da nova Brahma Extra, basta baixar o app do UberEATS, preencher o cadastro e procurar pela loja da Brahma Extra. Depois, é só selecionar o kit, fechar o pedido e pronto: um conjunto com três cervejas estará a caminho, sem nenhum custo – nem mesmo o da taxa de entrega. O pedido virá acompanhado com um guia especial mostrando as possíveis combinações de cada uma com comida. Além disso, os consumidores poderão abrir, no próprio aplicativo, uma aba que traz indicações de pratos disponíveis no UberEATS que podem ser harmonizados.

“Com essa ação, os usuários do UberEATS em São Paulo e os novos usuários, no Rio e em Belo Horizonte, terão uma experiência que eleva à máxima potência toda a tecnologia por trás da plataforma. Além de poderem fazer o seu pedido ao toque de um botão, eles poderão acessar, dentro do próprio app, uma seleção de pratos que melhor combinam com cada uma das opções de Brahma Extra”, afirma Delon White, diretor-geral do UberEATS no Brasil.

Material da Escola de Bauhaus está disponível gratuitamente para download

Bauhaus foi uma escola de artes da Alemanha, fundada em 1919 pelo arquiteto Walter Gropius, em Weimar. Lá encontrava-se diversas matérias como: arquitetura, pintura, escultura, desenho industrial e foi a responsável por revolucionar o design moderno.

O visual limpo e simples que muitas marcas aderiram surgiu a partir dos estudos desenvolvidos em Bauhaus. A escola foi fechada por Adolf Hitler, em 1933, mas hoje é possível baixar gratuitamente alguns dos materiais da escola graças à Biblioteca Kandinsky, que disponibilizou o material (mas tudo está em alemão). Para conferir, clique aqui.

Caso tenha dificuldades para baixar os arquivos, clique no título da obra, na ficha técnica, selecione a opção “accéder au document numérique” e tcharannn! Você será direcionado para a página com pdf.

A importância de um bom slogan

Slogan é um dos principais elementos de uma campanha, é o que vai fixar a marca na cabeça do público e gerar uma identidade. Os slogans, se bem criados, são capazes de ficarem na boca do povo por décadas.

Mas o que é um Slogan?

Ele é mais que uma frase criativa, tem a função de fazer o público lembrar da marca, geralmente com poucas palavras e fácil memorização. Muitos usam o argumento de ordem e pedido de venda, posicionando a marca de forma descontraída no mercado. O slogan é tão incrível que, ao conferir a lista a seguir, você pode reviver emoções e momentos do passado, até lembrar a voz do locutor comprovando seu poder na publicidade.

Os slogans famosos são:

Pergunta no Posto Ipiranga

Não esqueça a minha Caloi

Quem pede um, pede Bis

Tomou Doril, a dor sumiu

O caldo nobre da galinha azul (Maggi)

Tem 1001 utilidades (Bombril)

A número 1 / Refresca até pensamento (Brahma)

A cerveja que desce redondo (Skol)

Quem disse que não dá? Na Fininvest dá

Abuse, Use (C&A)

É impossível comer um só (Cheetos)

Dê férias para seus pés (Rider)

Todo mundo usa / As legítimas (Havaianas)

A verdadeira maionese (Hellman´s)

Se é Bayer, é bom

Energia que dá gosto (Nescau)

Simples assim (Oi)

Faz do leite uma alegria (Quick)

Terrível contra os insetos. Contra os insetos (SBP)

Viver sem fronteiras (Tim)

O sol na medida certa (Sundown)

Você conhece, você confia (Volkswagem)

Redbull te dá asas!

Deu duro, tome um Dreher

Ligadona em você (Arapuã)

Apesar de ser curto, um slogan dá um trabalhão para ser criado, pois ele tem a responsabilidade de passar a verdade do produto ou serviço. Quando falha, o público pode usá-lo contra a marca, como aconteceu com a Tim, quando a conexão da maioria dos clientes caía e piadas com a “fronteira” foram bem comuns nas mídias sociais.

Ainda vale a pena estudar publicidade?

“Se você tem vontade de ver coisas incríveis acontecendo, histórias que jamais achou que poderia ver, essa é sua profissão” A frase, com uma boa dose de otimismo é de Ricardo Ribeiro, diretor sênior de arte da agência Rapp Brasil. Por mais que o curso não esteja nos topos de procuras quando faz o vestibular, publicidade se desassociou apenas a comerciais de TV e passou a ser estudo sobre o comportamento humano.

Neste contexto, Ribeiro justifica seu entusiasmo com a profissão não pelo glamour de antes, mas pelas dezenas de oportunidades que ela traz. “A trilha pode ser turbulenta e o caminho longo, mas a descoberta é de que existe um mundo a ser conquistado. Publicidade continua sendo uma área em que você vai enxergar o nascimento de campanhas e projetos e conhecer pessoas com muito conhecimento”, diz Ribeiro.

O gerente de planejamento da Mutato, Nicolas Henrique observa o mercado mais aberto à novas possibilidades “Isso é muito interessante e promissor para o recém-formado, porque possibilita testar e encontrar novas áreas e possibilidades que antes não existiam” Segundo Henriques, entre essas áreas de oportunidade estão produtoras de conteúdo; agências de mídia de performance e programática.

Segundo Nicolas, as empresas estão entendendo cada vez mais as estratégias de conteúdo. “Trabalhando de um novo jeito dentro do próprio cliente; institutos de pesquisa que entregam além do comportamento; escritórios de design thinking e consultorias excelentes para entregas específicas; em resumo, uma série de atividades e funções novas começam a surgir no cenário para quem está começando”, observa.

Ainda de acordo com Henriques, existem alguns velhos conceitos sobre publicidade que já não funcionam como antigamente. “Devemos parar de glamourizar o excesso de trabalho, aquela questão de viver a vida na agência e achar que isso se traduz em grandes entregas, assim como também acreditar que tudo deve ser criado pensando em levar prêmios. O mais interessante hoje é pensar que devemos sempre buscar entender o outro, o diferente, sairmos de nossa pequena, mas resistente, bolha publicitária e nos fiarmos muito em números, dados, pesquisas para alimentar nossa criatividade”, diz ele.

Gustavo Bonfiglioli e Ariel Nobre, sócios da Pajubá Diversidade em Rede, alertam que a pauta da diversidade é outro tema importante para a publicidade e vem ganhando cada vez mais visibilidade, logo deve estar no radar de quem tem interesse pela profissão. “Mas enquanto muito planner e cliente insiste em enxergar a diversidade como uma oportunidade conjuntural, as vozes de mulheres, pessoas negras, LGBTQIAs e outras minorias revelam que a questão é muito mais profunda e estrutural: trata-se de legitimar a existência de pessoas que sempre estiveram à margem do mercado”, afirmam Bonfiglioli e Nobre.