As gafes que marcaram 2017

Ultimamente um dos assuntos mais comentados são as propagandas, e a internet acabou ajudando o movimento, afinal, uma vez na rede não tem mais volta.

Queira ou não, as campanhas que não são bem aceitas pelo público, são sempre as mais comentadas. E isso geram um impacto inesperado nas empresas que muitas vezes precisam revisar a mensagem ou até mesmo pedir desculpas pelo erro. Isso é comunicação, amigos.

Esse ano em especial foi repleto de polêmicas, veja algumas:

Um autojulgamento

Esse caso foi um tanto curioso, o órgão que regulamenta os anúncios foi denunciado por sua própria campanha. Sim, isso mesmo. Denunciaram a propaganda “Opções” do Conar ao Conar. A campanha foi assinada pela AlmapBBDO.

O filme falava sobre separar o gosto pessoal do que é ofensivo e ilegal, mas não foi bem aceita pelo público que defende a diversidade. A entidade abriu um processo para julgar a própria campanha.

 

O papel higiênico 

A campanha protagonizada pela atriz Marina Ruy Barbosa, assinada pela Neograma quis ousar no novo produto. Com as fotos de Bob Wolfenson, a atriz aparece vestida apenas com o papel higiênico em uma alusão ao “pretinho básico“.

Mas o grande problema foi porque a marca utilizou a frase “Black is Beautiful“, a mesma usada pelos americanos na luta contra o racismo, em busca de direitos e respeito. Um movimento que se espalhou pelo mundo e motivou muita gente a se orgulhar pelas suas características. Mais que rapidamente a internet percebeu o tom agressivo da campanha e demonstrou desaprovação pelo uso da referência tão significativa.

 

Gente boa também mata?

Depois de uma chuva de críticas e debates entre profissionais da área, a Secretaria Especial de Comunicação da Presidência da República (Secom) retirou imediatamente os cartazes da campanha “Gente boa também mata” que estavam distribuídos por várias cidades do país.

Para quem não acompanhou o caso, uma das peças mostra uma mulher com um cachorro no colo e a seguinte e impactante frase: “Quem resgata animais na rua pode matar. Não use o celular ao volante. Gente boa também mata”.

 

Comercial da JBS mostra carne vencida

Depois da grande polêmica com as empresas envolvidas na Operação Carne Fraca, a JBS veiculou o comercial intitulado “Qualidade é prioridade” para provar que suas carnes são confiáveis e têm um controle de qualidade rigoroso. Porém um detalhe, por descuido de algum setor na produção do vídeo, fez a marca virar motivo de piada. O vídeo mostra, aos 14 segundos, uma peça de picanha com a data de fabricação e vencimento de 2013. A empresa utilizou parte do seu banco de imagens para finalizar o filme, o que – por motivos óbvios- não deu muito certo.

Fonte: http://adnews.com.br/publicidade/5-gafes-de-marcas-que-marcaram-o-ano-de-2017.html

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s