Brain… o quê?? Brainstorming!

Vamos começar pelo começo, você sabe o que é um Brainstorming? Quem é da área da comunicação já deve estar careca de ouvir falar de tal técnica e mesmo sendo ela bastante antiga, ainda é muito útil e se bem utilizada, atende à necessidade do momento.

Brainstorm é uma dinâmica de grupo criada pelo publicitário americano Alex Osborn com o objetivo de resolver problemas específicos ou desenvolver novas ideias para um projeto. Ele junta diversas informações e estimula o raciocínio e o pensamento criativo em uma organização ou num bate papo informal.

A origem da palavra vem do inglês, onde brain = cérebro e storm = tempestade. Traduzindo, temos “tempestade de ideias”.

Existem duas formas de fazer um brainstorm, a individual e coletiva, sendo a última, a mais comum, afinal, duas cabeças pensam melhor que uma.

Para você entender na prática como é isso, o canal no YouTube Porta dos Fundos lançou um vídeo satirizando o acontecimento dentro de uma agência de publicidade. Veja:

Mas por onde começar um brainstorming? Calma, vamos te ajudar.

Como quase tudo na vida, existem regras fundamentais que garantem o bom resultado.

Regra 1:

Uma conversa por vez.

Abra e feche um raciocínio para a conversa não se perder e tomar rumos diferentes.

Regra 2:

Quantidade importa. Procure criar o máximo de ideias possíveis.

Regra 3:

Construa sobre a ideia dos outros.

Regra 4:

Encoraje as ideias doidas.

Regra 5:

Seja visual.

Atente-se para o ambiente em volta, preste atenção nos detalhes das coisas, às vezes a resposta vem de onde menos imaginamos.

Regra 6:

Mantenha o foco. Fique no assunto proposto.

O ambiente preparado para sua tempestade mental não é lugar para fofocar sobre os acontecimentos da empresa. Todos estão ali para gerar novas soluções, então, não fique de conversinha mole, vá direto ao ponto. E isso vale para todos os membros da reunião.

Regra 7:

Não faça críticas nem julgamentos.

Não precisamos falar que é chato pra caramba ficar julgando a ideia dos outros, ela pode de alguma forma ajudar. Sejam elas as suas ou a dos seus colegas, é importante não criticar pensamentos, por mais comum e irresistível que isso seja.

Essas são algumas, mas não necessariamente você precisa ficar preso nelas, deixar a imaginação solta também é uma saída.

Conclusão

Depois de tudo que vimos, fica mais fácil perceber que o brainstorming é muito mais que uma metodologia de criação. Ele é a essência principal da geração de conceitos e uma grande ferramenta de inovação em qualquer atividade que você realize. É um método eficaz para a solução de problemas , o que na área criativa da comunicação é a resposta ao briefing, é o achar uma solução que realmente atenda à demanda do cliente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s