Modelos escondem mensagens secretas em seus corpos na SPFW

Um dos pilares do Grupo Estadão desde o ano passado é abordar, de forma diferenciada e surpreendente, uma questão que deve ser tratada com extrema importância: a igualdade de gênero.

Este assunto tão polêmico foi o que motivou a ação realizada durante o desfile do estilista Amir Slama no São Paulo Fashion Week.

As modelos estavam com mensagens em seus corpos que proporcionavam uma reflexão sobre o assédio sexual. O que impressionou a todos foi a tinta escolhida, pois ela só aparece nas fotos feitas com flash.

As frases diziam coisas como: “Decote não é convite”, “Minha saia não é permissão”, “Me visto como eu quiser” e “Perna de fora não é provocação”.

De acordo com o  Diretor de Marketing do Grupo, Marcelo Moraes, eles encontraram uma nova forma de chamar a atenção para uma questão que deveria ser óbvia: a liberdade das mulheres de se vestirem como quiserem, sem que isso seja interpretado de forma diferente pelos homens.

Além disso, uma frase que super se encaixa a respeito do desfile é a seguinte: “A tinta não é visível a olho nu, assim como o preconceito e a violência contra mulher, que nem sempre são evidentes”, diz Joanna Monteiro, Chief Creative Officer da FCB.

1049813509-2125537438-

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s