Propagandas proibídas

O Conar ( Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária ), vetou a campanha  da cerveja Devassa após  considera-la  discriminatória e sexista.
A campanha apresenta a modelo e socialite Paris Hilton dançando de forma sensual num apartamento enquanto é observada por um fotógrafo e um grupo de banhistas.

No entanto essa não foi a primeira vez que a empresa  é censurada pelo Conar.
Em 2007 a campanha da cerveja foi proibida por ser considerada inadequada pela referência religiosa e frases de apelo sensual como  “Devassa. Um tesão de cerveja” .
E não é de hoje  que  propagandas  vem causando polêmicas ,  algumas estratégias de propaganda, mais do que impactar, optam por chocar o público-alvo.
Os caminhos para isso são os mais diversos: o uso de elementos da realidade nua e crua, da religião, do sexo ou mesmo a abordagem de temas como racismo, aborto e homossexualismo.
Você se lembra do anúncio da Benetton que estampava a agonia de David Kirbs, um doente terminal de aids? E o da Duloren, que mostrava um beijo entre dois executivos?
Outra polêmica, que  impressionou a opinião pública foi, a campanha da bebida PhD, criada pela The Marshalls, de Londres, que traz a cena do casamento entre um neonazista  e uma negra.

Em todos esses casos, a polêmica ficou por conta dos temas, que abordaram questões  geralmente excluídas do mundo perfeito criado nos estúdios de fotografia e filmagem da propaganda.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s